Imagem capa - O primeiro texto do Blog por Henrique Drobnievski
Minha carreira

O primeiro texto do Blog

E aí, galera que ama fotografia, tudo bem com vocês? Eu tô felizão porque, pela primeira vez, tô escrevendo um texto pra falar sobre mim e meu trabalho. Não é tarefa fácil e só eu sei o quanto adiei pra fazer isso, mas agora finalmente tomei coragem.

Meu nome é Henrique Drobnievski, tenho, no momento, 24 anos, sou jornalista e amo fotografar. Inclusive, meu primeiro contato com a fotografia foi na faculdade, na disciplina de fotografia, quando peguei uma Nikon D7000 e saí pelos corredores fotografando todo mundo que passava. Foi nesse dia que eu percebi que tinha jeito para a profissão.




Uma das minhas primeiras fotos, quando participei da disciplina de fotografia na faculdade.



Foi fazendo essas fotos que a minha paixão por fotografar começou.


Nessa época, eu tava bem no inicio da faculdade, meados de 2014, não sabia muito o que queria, então continuei minha vida de acadêmico normalmente. Fiz aula de fotojornalismo, cursei outras aulas especificas para fotografia na internet, fotografia para iniciantes e até treinava com uma câmera que eu ganhei do meu pai, uma Nikon D3300, minha xodózinha.

Até que em 2016, dois anos depois, eu encontro um amigo de infância que teve uma filhinha. Ele queria muito fazer um ensaio fotográfico, e a mãe dele, vovó da menina, tava super empolgada porque era a primeira netinha da família.  
Com essa situação, eu pensei: Ah eu sei fazer fotos, por que não encarar e fazer esse ensaio? (Na época eu já tinha feito alguns cursos de fotografia e sabia bem a teoria). Então decidi que estava apto para fotografar essa família. Fui lá e fiz o ensaio, foi super legal e ao mesmo tempo cansativo porque a menininha tinha muita energia e eu corri bastante para conseguir clicá-la, hahaha. Contudo, me diverti muito. (Posso contar essa história com mais detalhes depois).




Uma das fotos que mais gostei do meu primeiro ensaio com a filha do meu amigo! 



A partir desse dia, eu vi que eu realmente podia levar a fotografia como profissão na vida e que eu gostava de fazer isso mais do que qualquer outra coisa. Comecei a fazer todo tipo de fotografia: eventos, festas, ensaios pra pegar experiência e produzir portfólio.

Ainda na faculdade, no período de estágio, cheguei a ser Repórter Fotográfico de um jornal em Campo Grande, cobri política, economia, esportes, culinária, eventos da cidade, criminalidade, acidentes e até incêndios. Foi uma boa experiência de vida e eu aprendi bastante com as pessoas que conheci lá, mas resolvi sair por questões conceituais e ideológicas com as quais eu não concordava.

Foi a partir da minha saída do jornal que eu decidi, de fato, trabalhar como fotógrafo profissional e me sustentar com fotografia. Foi uma das melhores escolhas que eu fiz e hoje curto muito meu trabalho, tanto que quero fazer milhões de coisas como projetos, parcerias e o principal: fotografar pessoas!